O Yogaluz reconhece a diversidade das pessoas e de suas fases de vida e reconhece o seu valor. Cada fase

da vida tem sua beleza e seus desafios, o importante é  começar e se abrir às possibilidades de uma vida mais completa e saudável. Descubra a sua prática ideal para a sua fase de vida!  Yoga é para você!

 

Fase Saúde, bem estar,  auto-conhecimento e busca espiritual.

 

Na antiguidade pela ótica de Hipócrates, saúde implicava uma relação harmônica do homem com a natureza, pressupunha o equilíbrio entre os diversos componentes do organismo,  entre os diversos organismos e o equilíbrio destes organismos com o meio-ambiente. Na atualidade, utilizando outras palavras porém subentendendo a noção de harmonia nas relações, a Organização Mundial de Saúde (OMS)  define saúde não apenas como a ausência de doença, mas como a situação de perfeito bem-estar físico, mental e social.  Podendo este bem estar ser entendido como  um conceito de prática que engloba todos os aspectos do indivíduo, assim, envolve a manutenção de uma boa nutrição, exercício, boas relações pessoais, familiares e sociais, e o controle do estresse.

A pergunta que surge é  como chegar ao estado de bem estar, e por extensão à saúde?

Na visão dos Vedas o problema de cada um se resume na ignorância de si mesmo, sendo a solução encontrada no  auto-conhecimento que significa a realização de algo que leve o sujeito a ser mestre de si mesmo, visando se tornar um ser humano melhor. Nesta linha de pensamento, o auto-conhecimento é uma realização, ao invés de algo dado ou prontamente disponível ao sujeito. Para conhecer-se a si mesmo, o sujeito precisa refletir, interpretar a si mesmo, ter comando de sua mente.

A pedagogia espiritual pertinente ao yoga  aborda as dificuldades inerentes a construção de relacionamentos começando pelo do indivíduo com sua própria mente. O relacionamento buscado pela pedagogia espiritual é melhor examinado por uma mente calma, centrada e focada. Para chegar a uma mente calma, focada a pedagogia espiritual usa praticas contemplativas do tipo meditação, respiração consciente,  movimento físico, artes.

Práticas indicadas: todas

 

Stress, depressão e ansiedade

As técnicas do yoga atuam fortemente no cérebro e nos sistemas endócrinos, nervoso e imunológico contribuindo para o bem-estar geral do organismo.  Estimulando os principais neurotransmissores que governam a saúde emocional: serotonina, dopamina e seu derivado a norepinefrina. A serotonina favorece a sensação de bem estar, segurança, calma e auto estima. A dopamina e norepinefrina dão força, vitalidade, e a sensação de poder.

As posturas revigorantes do yoga oferecem também a melhor maneira de estar plenamente presente no momento, de permitir que o corpo e as emoções se expressem, sem ter que mostrar ou provar a nada a ninguém. Educa para a percepção que o que você faz com o corpo tem profundo impacto sobre as emoções e ensina a usar melhor todo o seu potencial de vitalidade. E isso aumenta auto-confiança, a auto-estima, a força para agir, a esperança para viver feliz.

Praticas indicadas: Hatha, Hatha Vinyása, Jayaprána, Sattva Chikitsa e Iyengar.

 

Problemas de coluna

 

Os problemas das costas lideram a lista de queixas mais comuns do mundo moderno, não estão relacionadas apenas a músculos e ossos, mas também com o que você sente, com o que você pensa e com sua atitude diante do mundo.

Através do fortalecimento da musculatura abdominal, dorsal e tração espinal, abertura da caixa torácica, flexibilidade dos quadris e tendões das pernas,  a coluna e a auto-estima são beneficiados em todos os sentidos: Aumento da mobilidade, diminuição das dores causadas por má postura e por bloqueios emocionas, realinhamento postural e diminuição dos sintomas dos  problemas mais comuns: escoliose, hiperlordose e cifose, força interior, confiança.

Práticas indicadas: Sattva Chikitsa, Jayaprana e Iyengar (Correção postural)

                                  Hatha (alívio das dores)

 

Vestibulando e Concursando

 

O período pré-concursos é um dos momento de maior pressão na vida de uma pessoa, às vezes  a  pressão  é dos professores, às vezes dos pais e talvez a pior delas seja a do  próprio estudante. Toda essa pressão pode acarretar distúrbios cada vez mais conhecidos como: problemas relacionados ao stress, síndrome do pânico, ansiedades, depressão, distúrbios alimentares entre outros.

A prática de yoga nesse período, visa mudar  o foco do vestibular/ concurso para obter mais equilíbrio mental, emocional e social e desta forma melhorar o rendimento nos estudos sem desequilibrar internamente o estudante. As posturas do yoga  ajudam a eliminar a tensão do corpo, a corrigir a má postura diante do computador ou livros e permitir que a energia vital percorra todo organismo, oxigenando as células e o cérebro, deixando-o alerta e acordado.

Os exercícios respiratórios auxiliam no momento de tensão e pressão diante um simulado ou o próprio vestibular se tornando uma ferramenta indispensável para reverter estados  de ansiedade e o tão temido “branco”.

Técnicas de relaxamento e meditação possibilitam o centramento, auto-confiança e o assentamento do conteúdo estudado.

Práticas indicadas: Ashtanga, Jayaprana , Hatha, Hatha Vinyása e Iyengar.

 

Atletas

O atleta poderá se beneficiar dos exercícios do yoga tanto de forma regenerativa como auxilio a preparação física e mental.

 

Regenerativa: através da prática de posturas suaves de alongamento, flexibilidade, respiração profunda e relaxamento consciente,  livre da pressão por rendimento e desempenho,  o que auxilia na recuperação músculo-articular e no alívio do estresse físico e emocional típicos do atleta de alto nível.

Práticas indicadas: Hatha e Iyengar.

 

Preparação física e mental através da complementação do treinamento por meios de exercícios de resistência muscular localizada inteligentes, alongamentos e flexibilidade conscientes, bem como exercícios respiratórios que contribuem  para o aumento da resistência aeróbia, do VO2 máximo, da  concentração, foco e alívio do estresse e da ansiedade da competição.

Práticas Indicadas: Ashtanga, Jayaprana , Hatha Vinyása e Sattva Chikitsa.

50+

No Oriente esta é a fase da sabedoria. Após a fase do trabalho, de construir família,  cuidar de filhos,  eis a fase da busca espiritual. As mudanças físicas da maturidade são inevitáveis e a aceitação dessas mudanças e a percepção de novos ganhos:  experiência de vida, maior tempo livre, são oportunidades de crescimento. Sendo assim o yoga auxilia a passar por todas as transformações físicas e emocionais típicas desta fase. Auxiliando na regulação dos hormônios e na passagem pela menopausa e andropausa,  fortalecendo e lubrificando as articulações, fortalece a musculatura perineal,  auxilia na mobilidade física promovendo, confiança, saúde física, mental e emocional, desperta para o saber ser. Com segurança podemos dizer que a pratica regular de yoga retarda o processo de envelhecimento tanto físico quanto psicológico, além de melhorar a concentração e memória e gerar more otimismo. Ou sensação de otimismo.

Práticas indicadas: Hatha e Iyengar

 

 

Adolescentes

 

As mudanças hormonais massivas durante a adolescência podem resultar em comportamentos impulsivos, variações no humor, ansiedades, dificuldades na comunicação com os pais e inseguranças quanto a sexualidade e ao convívio social.

A prática de yoga nesta fase visa possibilitar ao adolescente ouvir as mensagens de seu corpo e ficar em paz consigo mesmo. Fazer escolhas próprias de acordo com seus valores pessoais é uma descoberta muito importante, visto que é uma fase de muita ansiedade em ser aceito pelos amigos/ socialmente.

São indicadas práticas vigorosas para direcionar toda essa energia latente de uma forma construtiva, equilibrar-se emocionalmente e relaxar para aliviar as tensões e pressões.

Práticas indicadas: Ashtanga, Jayaprána e Hatha Vinyása.

Gestantes

 

A gravidez é um episódio natural da vida mulher. Onde acontece uma série de alterações anátomo-morfo-fisiológicas para acomodar e adaptar a vida nascente.

A prática regular de yoga ajuda a manter o corpo forte e flexível, capacitando-o para enfrentar o peso extra e a hiperatividade dos hormônios. Combate a fadiga, as dores nas costas, os distúrbios digestivos e as dores de cabeça, típicos desta fase. Fortalece o sistema endócrino e o sistema nervoso vitais para a saúde na gravidez e no parto. Os exercício respiratórios tranquilizam os medos e ansiedades além de serem uma ferramenta muito importante no momento do parto e no controle da dor.

Práticas indicadas: Hatha, Jayaprana e Iyengar